Frete GRATUITO, para a cidade de São Paulo e para a cidade do Rio de Janeiro, em compras acima de R$ 300,00

(11) 3822-3986 - (21) 2529-8983 / 3563-8120

Cadastre-se

Ofertas exclusivas no seu e-mail

Bodegas A

 

(A)     (B - E)     (F)     (G - M)     (N - P)     (Q - U)     (V - Z)

 
 

Aalto

D. O. Ribera del Duero

A partir de 1998, Mariano Garcia, um dos mais prestigiosos enólogos da Espanha (durante 30 anos enólogo da Vega Sicília) e Javier Zaccagnini, (Diretor da D. O. Ribera del Duero) se juntaram para criar AALTO Bodegas e Viñedos, sem dúvida um dos grandes fatos vinícolas do final do século XX. O objetivo do projeto é se aprofundar no potencial da uva e do terroir da Ribera del Duero para elaborar vinhos de alta qualidade. Para isto conta atualmente com 42 hectares de terrenos próprios com vinhedos velhos de até mais de 60 anos, com baixos rendimentos e um máximo de qualidade. AALTO é o resultado de uma seleção extremamente minuciosa das uvas e um respeitoso tratamento do terroir e da elaboração. Não se produz AALTO em anos em que a qualidade da uva não atinge as condições exigidas. Instalados hoje na nova e definitiva bodega, construída e dimensionada na medida da arte de seus proprietários, a safra de 2003 é a primeira a ser produzida nesta bodega e também a primeira a chegar ao Brasil.

Abadia Retuerta

Vinos de la Tierra de Castilla y León

O Grupo Suiço Novartis (antigas Sandoz e Ciba-Geigy) decidiu, (assim como outros grandes conglomerados europeus que são donos dos grandes Chateaux de Bordeaux e Bourgogne) investir para produzir um dos melhores vinhos da Europa. Renasce assim a Abadia Retuerta com mais de 800 anos de história vitivinícola, sob a direção técnica de Pascal Delbeck, um dos enólogos mais famosos do mundo. Objeto de atenção das principais publicações dedicadas ao vinho, The Wine Advocate, Decanter, Wine Spectator, etc., chegando a ser chamada por Robert Parker como “o Projeto Vinícola mais excitante de toda a Europa”. Na Abadia Retuerta se combinam os mais modernos equipamentos de elaboração com a sabedoria da experiência e o respeito à natureza. Para todo o processo de vinificação só se utiliza a própria gravidade para transportar o vinho (as únicas bombas que se utilizam são para a água na limpeza). Os 204 ha de vinhedos à beira do Rio Duero estão divididos em 54 parcelas, selecionados por tipo de terreno (arenoso, calcário, pedras e cascalho) e o tipo de uva ideal para essas características (Tempranillo, Cabernet-Sauvignon e Merlot) permitem criar um vinho equilibrado, cheio de vida e nobre, que, dependendo do tipo pode se adaptar desde um aperitivo a alta culinária.

Alonso del Yerro

D. O. Ribera del Duero

Uma das mais novas e brilhantes estrelas do firmamento vinícola da Ribera del Duero.

Com o casamento de María del Yerro e Javier Alonso, de antigas famílias castelhanas e produtoras de vinho, tem início a sua própria produção em 27 hectares de uma das áreas mais nobres da Ribera del Duero, com boa parte de vinhedos velhos. Sob a consultoria e supervisão de um dos melhores enólogos do mundo, o guru, Stéphane Derenoncourt (La Mondotte, Cânon, La Gaffelière, Prieuré-Lichine, etc.). A área foi dividida em 27 lotes onde cada qual recebe um tratamento especifico, aplicando - se os princípios do cultivo integrado e da biodinâmica

Alvear

D. O. Montilla-Moriles

Esta mítica bodega é uma das jóias do panorama vinícola espanhol. De propriedade da nobre e antiga família que lhe deu o nome, vem produzindo vinhos de grande qualidade desde 1729. A rainha da D. O. Montilla-Moriles é sem dúvida a uva Pedro Ximénez. Originaria da região do Reno, se diz que foi introduzida na Andaluzia por um soldado do regimento de Flandres que deu o nome a esta variedade. É uma uva muito rica em açucar e o vinho que se obtém a partir dela chega de forma natural a um nível de alcool de 16%.
Em 2003, a Alvear foi a única bodega espanhola a ter seis vinhos acima de 91 pontos do Robert Parker.

Angel Lorezo

D. O. Rueda

A Bodegas Angel Lorenzo Cachazo, situada em Pozaldez, povoado pertencente a Denominação de Origem “Rueda”, realizou a primeira elaboração de vinhos em 1988. Sua família tem uma larga tradição vitivinicola, onde seus antepassados cuidavam de seus vinhedos para produzirem uva com o que posteriormente elaboravam, nas profundezas das antigas bodegas subterrâneas os tradicionais e históricos vinhos da antiga “Tierra de Medina”, famosos nos anos de apogeu das “Férias de Medina Del Campo”. Hoje, as novas instalações inauguradas em 1988, superaram uma mudança na elaboração dos tradicionais vinhos da região e uma aposta pelos vinhos brancos modernos obtidos com técnica modernas e com a ajuda de maquinário adequado para estes processos, sem esquecer o fundamental, a boa seleção da matéria prima, a uva, neste caso. Com tudo, se conseguem vinhos jovens e frutados, alegres e refrescantes. Para isso, usamos a tecnologia mais moderna com maquinas que tratam com suavidade a uva para extrair seu suco, controlar as temperaturas de fermentação para poder conservar os aromas primários da uva e posterior estabilização final antes de ser engarrafado. Com um âmbito de ação que cobre tanto o mercado espanhol como a exportação (cerca de 15% de sua produção se dirige a países da União Européia, Japão e Estados Unidos), a empresa conta com instalações de 2.000 m² em sua planta, composta por seis pessoas, responsáveis por lançar ao mercado produtos de alta qualidade amparados pelo prestigio da D. O. e por sua própria experiência.

Asensio

D. O. Navarra

Pequena bodega familiar com um vinhedo próprio de 70 hectares, plantada com Tempranillo, Cabernet Sauvignon e Merlot. A família de Javier Asensio está impondo um novo ritmo na D. O. Navarra nos últimos anos e seus vinhos já são reconhecidos como dos melhores da região. O trabalho no campo e na bodega é muito meticuloso com uma produção bastante selecionada e relativamente pequena (150.000 garrafas/ano).